Porque acredito que Deus é maléfico

Estou há dias querendo escrever esse texto, mas com muito receio de não conseguir escolher bem as palavras. Resolvi deixar isso de lado, porque esse é justamente um lugar para discussão e, como há espaço para comentários que podem espezinhar sobre o assunto, resolvi arriscar.

Começo bastante pontual e direto: acreditar em Deus é ruim! É ruim pelo fato de se acreditar que exista algo acima de nós, que conduz nossas vidas na busca da nossa felicidade, do melhor para nós. Alguém (ou algo) que é hierarquicamente superior e que “sabe o que faz”. Esse pensamento é extremamente maléfico para o ser humano.

Se essa crença ficasse estagnada no campo da devoção não seria tão danoso, mas não é isso o que acontece. Infelizmente nós, todos nós, acabamos transferindo esse padrão hierárquico para o nosso cotidiano de uma maneira prejudicial. Temos primeiramente Deus como alguém inquestionável que sabe o que faz, depois, já por uma tradição religiosa, acabamos transferindo esse raciocínio para nossos pais. Em seguida, já mais velhos, nutriremos o mesmo sentimento pelos nossos professores e, nessa linha sucessória, acabaremos chegando a Prefeitos, Governadores, Presidentes...

Temos que parar de olhar para cima procurando iluminação e passarmos a mirar para os lados nos percebendo como iguais. A crença em Deus já legitimou, e ainda legitima, preconceitos contra negros, índios, homossexuais e outras minorias. Alguns podem afirmar: “mas isso não é Deus quem faz, são as religiões”! Questiono: Deus inventou as religiões ou as religiões inventaram deuses? São dois elementos que fazem parte do mesmo ciclo nocivo. Lotam-se templos aos finais de semana na busca de algo que ocorrerá depois da morte, mas é impossível tirar uma hora do dia para participar das sessões da Câmara de Vereadores da cidade, ou uma reunião de associação de bairro na luta por uma melhoria de vida.

Não há ninguém acima do ser humano. Não há deuses, não há instituições, não há “cargos”. Um pai não está acima de um filho, uma igreja não está acima dos crentes, uma empresa não está acima dos empregados e um Estado não está acima da população. Apenas quando pararmos de nos aceitarmos como seres hierarquizados, tal como nos sentimos em relação ao tal Deus, é que vamos conseguir realmente por em prática o discurso de igualdade que tanto se tem pregado.

5 comentários:

Cibel disse...

douglas do meu coração, nao suporto, nao gosto e fujo de discussoes a respeito, mas nao posso deixar de comentar... é a tua opiniao e eu respeito, mas nem todos os cristaos vêem Deus dessa forma unicamente superior e hierárquica... não generalize a visão em que tu fostes criado pra basear tua opinião... e nào acreditar é absoluta e inegavelmente um direito teu,no teu blog, na tua vida e etc... mas enfim, eu não vejo Ele como algo hierárquicamente superior e inesquestionável, e que tenha legitimado muitas coisas ruins na história da humanidade... nao foi Ele, nem a religião, foi o ser humano quem fez mtas coisas... nao foi Ele quem ordenou as cruzadas, a inquisição, por exemplo, pessoas fizeram em nome dEle. é diferente.
e eu não acho ruim ser "devota", aliás essa palavra é sinistra... vamos usar o termo "cristã"... pelo menos pra mim é absurdamente bom, e se não fosse essa minha escolha de vida, eu provavelmente nao estaria mais aqui...
enfim, falei q nao discutiria e ja to aqui tecendo o crochê, mas enfim, nao pude deixar de comentar...

felipe disse...

Como diria meu amigo Frederico, "deus é uma grosseria." Concordo plenamente e adicionaria mais alguns pontos que estou sem tempo para escrever. Ótimo texto.

Anônimo disse...

Quando li esse texto não sabia se me manifestava ou não, mas como vc inicia abrindo espaço para "espezinhar", lá vão meus "espezinhamentos" (se não existe, acabo de inventar).
As generalizações são sempre perigosas: "nós todos transferimos". Será? Será que todos vêem Deus como uma "pessoa" ou "algo" que ocupa uma hierarquia acima de nós? Será que todas as religiões descrevem Deus dessa forma? Será que todos transferem essa hierarquia? E palavras como respeito, consideração, exemplo, força fazem parte do que tu chamas de hierarquia?
Outro item: Tirar as pessoas dos templos faria com que estas participassem das questões políticas ou sociais da cidade? Será que as pessoas que frequentam esses lugares não frequentam a Câmara?
Mais um item: Será que foi a crença em Deus que legitimou os preconceitos? Será que não foi o orgulho ou a ignorâcia de muitos? Todas as religiões fizeram isso? Todos os que acreditam em Deus cometem esses atos?
Por fim: Será que foi ou é ruim Gandhi, Martin Luther King, Madre Teresa de Calcutá, São Francisco de Assis, Leonardo Boff, Dalai lama, entre outros, acreditar em Deus? E Cristo, aquele que é tido por muitos como um grande líder religioso, não praticava e não falava de igualdade? Ou tratou os outros de forma hierárquica? Será que por isso essa e outras pessoas não acreditam/acreditavam e não lutam/lutavam pela igualdade? Será que eles se sentiam ou se sentem superiores aos outros?
Você já deve saber, adoro perguntas. Só para espezinhar e colaborar com a discussão.
Gisa - gisabecker@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Ah! E acredito que a criação da figura do demônio, da personificação do mal, do satanás é que seja maléfico para a humanidade.

Ah! E talvez seja a forma como alguns descrevem Deus ou o utilizam para justificar seus atos é que seja maléfica.

Gisa - gisabecker@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Não sei o porque vim parar nessa pagina, mas seu comentario me chamou a atenção... e realmente não é sempre que ouvimos que é "maléfico" acreditar em Deus, sinceramente não sei que religião você pesquisou ou frequentou, ou seja lá a fonte que baseou a sua afrimação, mas diferente do seu posicionamento acreditar em Deus vai além de qualquer coisa material... vai além de palavras e atitudes! Mas uma coisa eu posso te Afirmar que se o mundo tivesse e acreditasse em Deus, o mundo não estaria da forma como está! Porque uma palavra se resume quando se fala em Deus e esta palavra é AMOR!
Jesus nos tempos em que viveu na terra jamais desprezou "a grande minoria" muito pelo contrario, vivia no meio deles..sabe porque? ele não veios só para os "bons",porque ele veio pra nos mostrar que o verdadeiro amor, não parte de quando estamos com as pessoas que gostamos, com as pessoas que julgamos ser merecedoras do nosso amor e da nossa atenção..NÂO muito pelo contrario ele nos ensinou que não importa o que a pessoa tenha ou o que ela faça, ou quem ela seja, devemos AMA-LÁ! e garanto que se o mundo agisse como ele HOJE mtas coisas iriam mudar! Pessoas deixariam de ser egoistas e preconceituosas, e não só com pessoas negras, homossexuais e a "grande minoria" mas sim, com os pobres, com os doentes, passariam a dar atenção e amor a quem realmente precisa!Só mais uma observação, em nenhum momento na biblia, vemos alguma palavra que devemos ser "alienados" do mundo em que vivemos, e que devemos deixar de participar das solenidades referente a nossa sociedade para ir a igreja, muito pelo contrario, a biblia nos mostra que Jesus enquanto esteve aqui na terra, participava das rodas de mestres e doutores, não fala que ele ficava o tempo todo em templos, orando..pregando..enfim...quem se interessa em assistir solenidades como as mencionadas pelo senhor, vai independente de religião..se bem que é até engraçado porque a maioria dos Cultos são em horarios diversos, mas enfim...
pra finalizar, gostaria que você pensasse mais a respeito de soberania, a soberania que nos referimos a falar de Deus é simplismente algo espiritual, se existem pessoas que culpam a Deus por não realizarem coisas aqui na terra.. são pessoas que procuram colocar a culpa de seu fracasso em alguem, Deus deu a todos a mesma chance!E somos nós quem escolhemos o nosso futuro! Deus somente ABENÇOA!

OBS: Na Vida sempre somos subordinados a alguém! NINGUÉM vive independentemente só pela suas forças.

Taila